A escrita

A invenção da escrita alfabética,  que ,como a do calendário e a da moeda,  revela o crescimento da capacidade de ABSTRAÇÃO e de generalização, uma vez que a escrita alfabética ou fonética,  diferentemente de outras escritas __como, por exemplo,  hieróglifos dos egípcios ou os ideogramas chineses __,supõe que não se represente uma imagem da coisa que está sendo dita,mas que se ofereça um sinal ou signo abstrato (uma palavra).
 Abstração e sacralização 

Nas escrituras não alfabética,  a cada sinal corresponde uma coisa ou idéia;  na escrita Alfabética ou fonética, as letras são independentes e podem ser combinadas de formas variadas em palavras, e estas podem ser distribuídas de forma variadas para exprimir idéias. Ou seja, nas outras escritas, o signo representa a coisa assinalada; na escrita alfabética, a palavra designa uma coisa é exprime uma idéia.  Nas outras escritas, há tendência de sacralizar os sinais ou os signos ou de lhes dar um caráter mágicos  ( acredita-se que eles são as coisas assinaladas e que nessas forças demoníacas ou divinas encaram , de maneira que quem sabe escrever ou usar os sinais tem o poder sobre as coisas e sobre os outros),enquanto a escrita alfabética é inteiramente leiga, abstrata ,racional e usada por todos.

Anúncios

Autor: filosofiaverbombelo

"Filosofia o bom o verdadeiro e o belo " é uma página com intuito de transmitir de forma simples e clara o valor do saber.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s